Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2012

Cante alentejano: candidato a Património da Humanidade (da Unesco)

Candidatura a Património Imaterial da Humanidade

Cante alentejano: “UNESCO é difícil mas possível”

Mais de uma centena de apoiantes do cante alentejano a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO reuniram-se este domingo, na Casa do Alentejo, em Lisboa, para discutir pormenores do projecto e apelar à união dos grupos corais.

Por:Rui Pedro Vieira

Ao lado do moderador, da esquerda para a direita estiveram João Rocha (presidente da Câmara de Serpa), Carlos Madeiros e António Ceia da Silva (presidente do Turismo do Alentejo). Foto: Vítor Mota.

 

“Esta é uma candidatura que está a ser feita em tempo recorde. Há dificuldades mas é possível”, disse ao CM o presidente da Comissão Executiva da proposta, Carlos Medeiros.

Lançado o repto em Outubro do ano passado, a proposta de candidatura será apresentada à UNESCO no dia 30 de Março, sexta-feira: “Queremos que todos os grupos cantem nesse dia num gesto simbólico”, referiu Medeiros.

A propósito da proposta vencedora do fado, em 2011, Carlos Medeiros sublinhou as diferenças, lembrando que o projecto demorou sete anos até vencer, ao passo que o cante alentejano terá apenas meio ano para se sagrar vencedor. Mas há diferenças. Uma delas passa pela confirmação da Comissão de Honra da candidatura, que inclui o Presidente da República, Cavaco Silva, o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, o bispo do Porto, D. Manuel Clemente, o ainda presidente da Fundação Gulbenkian, Rui Vilar, e o comendador Rui Nabeiro.

“Se os grupos corais não apoiarem a candidatura não será possível”, lembrou Carlos Madeiros, que explicou ao CM os projectos em curso: além de um trabalho de inventariação dos mais de cem grupos de cante alentejano, estão a ser preparados exposições, colóquios e espectáculos sobre o assunto.

TRÉFAUT FAZ FILME  

Já ao realizador Sérgio Tréfaut caberá a tarefa de dirigir um breve documentário de dez minutos, já em rodagem: “Comove-me o cante. As suas origens são muito nebulosas, até porque só poucas modas têm autor conhecido”, disse o cineasta ao CM, entusiasmado com a ideia.

Para que a proposta da UNESCO seja aceite, a candidatura terá de ter um plano de salvaguarda, que garanta que o género musical se mantenha vivo.

Na manhã deste domingo, na Casa do Alentejo, vários membros de grupos corais mostraram interesse pela ideia e apelaram à união. O encontro terminou de pé, com todos a entoar de modo expressivo ‘Alentejo és Nossa Terra’.

A UNESCO apenas anunciará a sua decisão em Outubro de 2013.

 

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/lazer/musica/cante-alentejano-unesco-e-dificil-mas-possivel

 

Sentimo-nos: alentejanos
Música: alentejana
Publicado por AG às 16:03
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári

.Hora solar de Olivença

.Procurem neste blógui

 

.Que horas são?

Hora oficial:

.Contadôri


contador de visitas

.Entradas recentes

. Pastor (Ánchel Lois Salud...

. Português cristang ou cri...

. Dia de Portugal em Oliven...

. Línguas americanas na Amé...

. Volta a língua portuguesa...

. "Tinta verde" (Vitorino):...

. Mais ruas bilingues em 20...

. Olivença através dos livr...

. Valenciano de Múrcia (201...

. 600 oliventinos portugues...

.Arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Palavras-chave

. todas as tags

.Ligações

.Dicionário galego-português

Pesquisa no e-Estraviz

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.Participem

. Participem neste blógui

.Contadôri

.subscrever feeds