Quinta-feira, 5 de Março de 2009

Mais ecos da jornada

5-Março-2009
OLIVENÇA DEFENDE PORTUGUÊS
(grande fotografia do Convento de São João de Deus em Olivença, com carros e pessoas à sua porta)


ANTÓNIO MARTINS QUARESMA / HISTORIADOR
Conforme o «Alentejo Popular» noticiou no último número, realizou-se no passado 28 de Fevereiro, em Olivença, um encontro, que teve por tema central o português oliventino, isto é, o português alentejano ainda falado naquela cidade pela franja mais idosa da população.

A organização deste Encontro deve-se à recentemente fundada associação oliventina Além Guadiana, que, estatutariamente, persegue a revitalização das raízes culturais portuguesas, em particular da língua. Esta Associação, dirigida por jovens, representa em Olivença uma nova maneira de encarar a cultura tradicional, valorizando- a e combatendo o preconceito que normalmente atinge as formas de cultura popular. O Encontro foi apoiado pelas instituições locais e regionais espanholas, como o "Ayuntamiento" de Olivença e a Junta de Extremadura, que aliás estiveram presentes através do Presidente da Junta, o também oliventino Guillermo
Fernández Vara, e pelo "Alcalde" de Olivença, Manuel Cayado Rodríguez. Recorde-se que em Olivença, antiga vila portuguesa desde o século XIII, anexada à Espanha no princípio do século XIX, o português se falou maioritariamente, até há bem pouco tempo. Hoje em dia, é falado apenas por uma minoria, mas os vestígios materiais da presença portuguesa são numerosos e muito visíveis. A influência portuguesa é sentida também nos «pormenores». A doçaria, por exemplo, onde sobressai um saboroso doce, que dá pelo peculiar nome de técula-mécula, é familiar ao nosso gosto alentejano. Nesta jornada estiveram presentes alguns linguistas, portugueses e espanhóis, cujas comunicações se revestiram de alto nível. Eduardo Ruíz Viéytez fez ressaltar a ideia de que a defesa das línguas minoritárias, como o Português oliventino, é também uma questão de Direitos Humanos e uma preocupação do Conselho da Europa. Juan Carrasco González explicou as variedades linguísticas da fronteira. Lígia Freire Borges falou no papel do Instituto Camões. José Gargallo Gil dissertou sobre fronteiras e enclaves na Península. Manuela Barros Ferreira trouxe o MIrandês, a língua minortitária de trás-os-Montes. Manuel Jesus Sánchez Fernández focou as dificuldades do Português oliventino. Servando Rodríguez Franco mostrou exemplos de alterações toponímicas em Olivença, resultantes da interpretação castelhana do Português. Domingo Frades Gaspar discorreu sobre a língua do vale do Eljas. António Tereno, o único responsável político português presente, explicou, por sua vez, as vicissitudes por que tem passado o processo de «classificação» do «barranquenho». Um momento especial foi a intervenção de José António Meia-Canada (querem apelido mais alentejano?) , natural de Olivença [erro: de Juromenha], que, na sua língua materna, deu genuíno testemunho do Português oliventino. Por fim, foi projectado um projectado um documentário sobre o
Português de Olivença, realizado a propósito. Após a projecção, com a noite já entrada, a
Jornada terminou, no meio de geral satisfação, pelo seu êxito e pela geral convicção de que
se estão a realizar acções profícuas no sentido da defesa do Português oliventino. Uma palavra ainda sobre a Associação Além Guadiana. Ela tem o seu sítio na "net", onde se podem encontrar notícias sobre as actividades que desenvolvem, para além de diversas informações com interesse. Basta procurar no Google, ou ir directamente aos endereços
"http://wwwq. alemguadiana. com" e "http://alemguadiana .blogs.sapo. pt/". O Presidente da Direcção é Joaquim Fuentes Becerra. Os restantes mebros são Raquel Sandes Antúnez, conhecida de todos os que gostam de boa música e do grupo oliventino Acetre, Felipe Fuentes Becerra, Fernando Píriz Almeida, Manuel Jesús Sanchez Fernández, Eduardo
Naharro Macías-Machado, Maria Rosa Álvarez Rebollo, José António González Carrillo, António Cayado Rodríguez e Olga Gómez. À laia de apelo, deixamos aqui uma nota final, dirigida especialmente às entidades portuguesas responsáveis pela política cultural, para que, à semelhança do que fazem os nossos amigos oliventinos, também em Portugal se preste atenção ao Português alentejano de Olivença.

 

LINGUISTAS ALENTAM A PROMOÇÃO DO PORTUGUÊS EM OLIVENÇA
(fotografia da mesa da Jornada)


A Língua Portuguesa constitui um recurso cultural de primeira ordem no concelho de Olivença. Esta e outras considerações, como a necessidade de proteger o dialeto que se fala na povoação e dinamizar a língua lusa deste município, são algumas das conclusões da Jornada sobre o Português Oliventino, organizada pela associação cultural Além Guadiana, na qual se reuniram um numeroso público de Portugal e de Espanha, instituições públicas e entidades ligadas à cultura.

Abriu a Jornada o Presidente da Junta da Extremadura, Guillermo
Fernández Vara, que defendeu o valor estratégico da Língua Portuguesa na região e a importância de potenciar as pecularidades culturais de Olivença. O evento contou com a presença de Juan Carrasco, professor da Universidade da Extremadura, e Lígia Borges,
leitora do Instituto Camões, que falaram respectivamente das zonas linguísticas da Extremadura e a importância do Português no Mundo, bem como Eduardo Ruiz, consultor externo do Conselho da Europa, que defendeu a necessidade de preservar a diversidade linguística do Continente Europeu e, especificamente, articular medidas de protecção
e dinamização do Português em Olivença. A seguir desenvolveram- se duas mesas redondas: a primeira delas abordando o Português oliventino desde distintas óticas
e a segunda centrada na experiência de outras línguas minoritárias, como a Fala do Vale de Elhas, o barranquenho, o mirandêse outros enclaves linguísticos da Península Ibérica, onde se tomaram medidas de promoção. O evento concluiu com a apresentação do filme "Carne de Frontera/Carne de Fronteira", um emotivo percurso visual e sonoro pela
língua portuguesa em Olivença e a suas aldeias.
 
 
SÁBADO, 28-Fevereiro- 2009
JORNADA DE PORTUGUÊS FOI "UM ÊXITO"
A jornafa sobre Português, organizada pela Associação Além-Guadiana em Olivença, foi "um estrondoso êxito", de acordo com Carlos Luna, do Grupo de Amigos de Olivença. "Pela primeira vez desde 1801, a língua portuguesa manifestou-se livremente em Olivença, com a
"cobertura" das autoridades" .

 

 
 
La lengua portuguesa constituye un recurso cultural de primer orden en el municipio de Olivenza. Ésta y otras consideraciones, como la necesidad proteger el dialecto que se habla en la localidad y dinamizar la lengua lusa de este municipio, son algunas de las conclusiones de la Jornada sobre el Portugués Oliventino, organizada por la Asociación Cultural Além Guadiana y celebrada el pasado fin de semana, con asistencia de numeroso público de España y Portugal, instituciones públicas y entidades ligadas a la cultura.

Abrió la jornada el presidente de la Junta, Guillermo Fernández Vara, quien defendió el valor estratégico de la lengua lusa en la región y la importancia de potenciar las peculiaridades culturales de Olivenza. El evento contó con la presencia de Juan Carrasco, profesor de la UEX, y Lígia Borges, lectora del Instituto Camões, así como Eduardo Ruiz, consultor externo del Consejo de Europa, quien defendió la necesidad de preservar la diversidad lingüística europea.
 
1 OPINIONES
05/Mar/2009 | 12:17:34

alberto villalba acuña

No solo en Olivenza sino en todos los pueblos de la Raya, faltaría más. Sería una buena excusa de convivencia, que de hecho no tengo duda que la hay, y de mejor intercambio cultural, comercial y personal entre los dos países, entre las dos lenguas.
 
Hoje saímos no programa "Desde la Raya", da Onda Cero Radio Extremadura.
Publicado por AG às 15:15
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári

.Hora solar de Olivença

.Procurem neste blógui

 

.Que horas são?

Hora oficial:

.Contadôri


contador de visitas

.Entradas recentes

. "Ruas e aldeias de Oliven...

. Ruas bilingues em Táliga?

. Nacionalidades também em ...

. Mirandês na escola (2017)

. Olivença e a Raia na TVE ...

. Limpeza da ermida de Noss...

. Língua quíchua, mais ensi...

. O asturiano em 2017

. Pastor (Ánchel Lois Salud...

. Português cristang ou cri...

.Arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Palavras-chave

. todas as tags

.Ligações

.Dicionário galego-português

Pesquisa no e-Estraviz

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.Participem

. Participem neste blógui

.Contadôri

.subscrever feeds