Sábado, 31 de Maio de 2014

Português oliventino na imprensa brasileira (30.V.2014)

Texto com alguns erros graves de língua e de informação:

 

30/05/2014 17h03

Dialeto do português resiste ao tempo em pequena cidade da Espanha

 

Cerca de mil pessoas, na maioria idosas, falam atualmente o português oliventino, um dialeto do idioma lusitano que se manteve preservado em Olivenza (Badajoz, Espanha) e em algumas de suas aldeias.

 

http://info.abril.com.br/images/materias/2014/05/thumbs/thumb-170531-portugues-resized.jpg

O presidente da associação Além Guadiana, Joaquín Fuentes, destacou a permanência dessa língua, que foi registrada no "Estudo Compilatório do Português Oliventino", que será apresentado esta tarde em Olivenza.

 

Fuentes Lembrou que, quando Olivenza deixou de pertencer a Portugal, foi em nível administrativo, pois até meados do século XX o idioma majoritário na cidade, que fica na província de Estremadura, era a língua portuguesa.

 

No entanto, a partir daí, houve uma "ruptura geracional", e os pais deixaram de falar com seus filhos em português e começaram a falar em castelhano, o que tornou "muito difícil" a manutenção da língua de Camões.

 

Mas a tradição cultural e o apoio que recebeu recentemente, quando começou a ser ensinado nas escolas, através da Universidade Popular, entre outras, faz com que seu uso tenha sido relançado.

 

Olivenza, que pertenceu por 5 séculos a Portugal (quando chamava Olivença), foi o último território a passar administrativamente para a Espanha, e a língua portuguesa se manteve como um dos legados lusos que o lugar conservou.

 

Assim, foi proposto à prefeitura de Olivenza fazer um arquivo de gravações em áudio com os depoimentos das pessoas que falam o português oliventino, que também gerou um estudo.

 

O estudo se compõe de um livro com as características do português oliventino, um dicionário ou palavras peculiares, entre outros; além do registro sonoro com conversas de 50 pessoas.

 

O português oliventino é considerado um subdialeto português alentejano com superestrato (língua do conquistador, que não substitui a do conquistado) espanhol, ou seja: foram incorporadas palavras hispânicas e a língua se aportuguesou.

 

O objetivo é alimentar o grande banco de dados com provérbios, casos e canções do português oliventino, e promover o ensino do idioma lusitano padrão no ensino.

 

A associação quer sensibilizar a população oliventina, mas também ir à frente, envolvendo as instituições lusitanas e o governo de Estremadura - foi solicitado, por exemplo, que o português seja declarado patrimônio cultural.

 

Há alguns outros núcleos de fala portuguesa em Extremadura - A Codosera, Cedillo - embora nesses casos por proximidade geográfica, não pela

pertinência administrativa ao território lusitano.

 

O Museu Etnográfico "González Santana" de Olivenza recebe hoje a apresentação do "Estudo Compilatório do Português Oliventino".

 

http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/2014/05/dialeto-do-portugues-resiste-ao-tempo-em-pequena-cidade-da-espanha.shtml

Sentimo-nos: portugueses oliventinos
Música: portuguesa oliventina
Publicado por AG às 09:52
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Comentário(s):
De aoutraquesoueu a 4 de Julho de 2014 às 13:27
Fuentes Lembrou que, quando Olivenza deixou de pertencer a Portugal, foi em nível administrativo, pois até meados do século XX o idioma majoritário na cidade, que fica na província de Estremadura, era a língua portuguesa.

ERRADO:

Olivença é Portuguesa embora usurpada por espanha que não cumpriu o que subscreveu em 1815 quando do tratado de Viena em que Espanha reconheceu a soberania portuguesa comprometendo-se à retrocessão do território o mais prontamente possível. Usurpação que existe até aos dias de hoje.


Comentem entrada

.Hora solar de Olivença

.Procurem neste blógui

 

.Que horas são?

Hora oficial:

.Contadôri


contador de visitas

.Entradas recentes

. O asturiano em 2017

. Pastor (Ánchel Lois Salud...

. Português cristang ou cri...

. Dia de Portugal em Oliven...

. Línguas americanas na Amé...

. Volta a língua portuguesa...

. "Tinta verde" (Vitorino):...

. Mais ruas bilingues em 20...

. Olivença através dos livr...

. Valenciano de Múrcia (201...

.Arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Palavras-chave

. todas as tags

.Ligações

.Dicionário galego-português

Pesquisa no e-Estraviz

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.Participem

. Participem neste blógui

.Contadôri

.subscrever feeds