Domingo, 13 de Novembro de 2016

Prémio "Mais Alentejo" 2016, para o Além Guadiana

 

 

 

La revista Mais Alentejo premia la labor de conservación cultural de Além Guadiana

  • El galardón fue recibido ayer en Estoril por tres miembros de la asociación oliventina de manos del político luso Jose Ribeiro e Castro

  •  
    72
  •  

     

La asociación oliventina Além Guadiana, creada en el año 2008 con el deseo de preservar la peculiar identidad cultural de la ciudad, recibió en la noche de ayer un premio otorgado por la revista portuguesa Mais Alentejo por su labor de conservación, fomento y difusión de la herencia lusa de Olivenza.

Eduardo Naharro-Macías y Jose Antonio González, junto a Raquel Sandes preparada para cantar un fado.
Eduardo Naharro-Macías y Jose Antonio González, junto a Raquel Sandes preparada para cantar un fado. / CEDIDA

 

Esta publicación, que desde hace 16 años aborda temáticas relacionadas con el turismo y la cultura en la región del Alentejo, celebró en la noche de ayer en el Casino de Estoril la XV Gala Mais Alentejo, en la que fueron otorgados los premios del mismo nombre, galardones elegidos por los lectores de la revista.

 
 

Tradición, patrimonio, política, arte y fotografía, cocina, alojamientos, música o deporte son algunas de las 18 categorías con las que cuentan estos premios. Al margen de estas, en esta ocasión Mais Alentejo ha decidido otorgar un premio extraordinario a la asociación Além Guadiana por su labor.

Entregado por el político y colaborador de la asociación, José Ribeiro e Castro, el premio fue recogido por Eduardo Naharro-Macías Machado, Raquel Sandes Antúnez y Jose Antonio González Carrillo, quienes disculparon la ausencia de Joaquín Fuentes Becerra, presidente de Além Guadiana, que no pudo acudir por cuestiones personales.
 

Sandes, ex componente del grupo de folk Acetre, sorprendió al público asistente cantando un fado antes de la intervención coral de agradecimiento de los tres miembros de la asociación oliventina. En sus agradecimientos, Além Guadiana recordó que «Olivenza es la memoria, es sentir, es las personas, las generaciones de las mujeres y hombres que mantuvieron nuestra herencia portuguesa a lo largo de los siglos».

González Andrade entrega el premio 'Mais Política'.

González Andrade entrega el premio 'Mais Política'. / CEDIDA

En su intervención se invitó además a derribar barreras, eliminar prejuicios, construir una nueva mirada sobre Olivenza a través de la cultura y las personas. «Serán siempre bienvenidos a nuestro pedazo de Alentejo olvidado», concluyeron, no sin agradecer el apoyo del municipio de Olivenza representado ayer por concejales y el alcalde oliventino, Manuel J. González Andrade.

González Andrade, quien se desplazó hasta Estoril para acompañar a los premiados, fue además invitado por la revista a entregar un galardón, concretamente el ‘Mais política’, concedido por los lectores a la eurodiputada de Bloque de Esquerda, Marisa Matias.

http://olivenza.hoy.es/noticias/201611/12/revista-mais-alentejo-premia-20161112123302.html

 

Publicado por AG às 12:10
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Comentário(s):
De olivencalivre a 13 de Novembro de 2016 às 16:17
TRADUZIDO: JORNAL "HOY", 12 NOVEMBRO 2016 (um prémio português)

«Prémio "Mais Alentejo" 2016, para "Além Guadiana"»




REVISTA "MAIS ALENTEJO" PREMEIA O TRABALHO DE PRESERVAÇÃO CULTURAL DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL "ALÉM GUADIANA",DE OLIVENÇA

«O prémio foi recebido ontem, no Estori,l por três membros das mãos associação oliventina pelas mãos do político Português José Ribeiro e Castro»
Eva Maria Nevado


2016, 12 de novembro:




A Associação autóctone oliventina"Além Guadiana", criado em 2008 com o objetivo de preservar a identidade cultural, única, da cidade de Olivença, recebeu, ontem à noite (11 de novembro de 2016). um prémio da revista portuguesa "Mais Alentejo" pelo seu trabalho de conservação, desenvolvimento e divulgação do património Português de Olivença.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------(FOTOGRAFIA: Eduardo Naharro-Macías e José Antonio Gonzalez, juntamente com Raquel Sandes, esta preparada para cantar um fado.)
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

++ Esta revista ("Mais Alentejo"), que há 16 anos aborda questões relacionadas com o turismo e a cultura na região do Alentejo, levou a cabo,, ontem à noite no Casino Estoril, a XV Gala Mais Alentejo, em que foram agraciados com os prémios de mesmo nome , prémios escolhidos pelos leitores da revista, diversas personalidades e instituições.
Tradição, herança, política, arte e fotografia, culinária, alojamentos, música ou desporto são algumas das 18 categorias que esses prémios contemplam. Além de todos estes,e neste ano de 2016, a revista Mais Alentejo decidiu conceder um prémio extraordinário à Associação "Além Guadiana" de Olivença pelo seu trabalho.
Entregue pelo político e colaborador da associação, José Ribeiro e Castro, o prémio foi recebido por Eduardo Naharro-Macías Machado, Raquel Sandes Antunez e José Antonio González Carrillo, que pediram desculpas pela ausência de Joaquin Fuentes Becerra, presidente do Além Guadiana, que não pôde estar presente por motivos pessoais.
Raquel Sandes, ex-membro do grupo folclórico olventino Acetre, surpreendeu o público ao cantar um fado antes da intervenção coral dos três membros da associação oliventina. Nos seus agradecimentos, a Associação Além Guadiana recordou que "Olivença é memória, é sentir-se, são as pessoas, gerações de homens e mulheres que mantiveram a nossa herança Portuguesa ao longo dos séculos."

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
(FOTOGRAFIA: Manuel J. González Andrade, presidente da Câmara de Olivença, entrega o prémio 'Mais Política' a Marisa Matias, do Bloco de Esquerda)

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Nessa mesma intervenção, a Além Guadiana fez um convite a que se quebrem barreiras, se elimine o preconceito, se construa uma nova Olivença a ser olhada através da sua cultura e das suas gentes. "Todos serão sempre bem vindos ao nosso pedaço de Alentejo esquecido", concluíram os membros da Associação, não sem agradecer o apoio do município de Olivença representado ali por alguns vereadores ontem e pelo seu presidente , Manuel J. Gonzalez Andrade.
Presidente esse, Manuel J.Gonzalez Andrade, que viajou para o Estoril para acompanhar os vencedores do prémio, e que também foi convidado pela revista a entregar um prémio, ou seja, a "Mais política ', concedido pelos leitores/eleitores à deputada do Bloco de Esquerda, Marisa Matias.


De Swonkie a 24 de Novembro de 2016 às 17:25
Olá :) Enviamos um convite para o teu email.
Contamos contigo? :)

Comentem entrada

.Hora solar de Olivença

.Procurem neste blógui

 

.Que horas são?

Hora oficial:

.Contadôri


contador de visitas

.Entradas recentes

. "O rei leão" em asturiano

. "Ruas e aldeias de Oliven...

. Ruas bilingues em Táliga?

. Nacionalidades também em ...

. Mirandês na escola (2017)

. Olivença e a Raia na TVE ...

. Limpeza da ermida de Noss...

. Língua quíchua, mais ensi...

. O asturiano em 2017

. Pastor (Ánchel Lois Salud...

.Arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Palavras-chave

. todas as tags

.Ligações

.Dicionário galego-português

Pesquisa no e-Estraviz

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.Participem

. Participem neste blógui

.Contadôri

.subscrever feeds