Sábado, 16 de Setembro de 2017

Olivença e a Raia na TVE (12.IX.2017)

Juromenha, Elvas, o Guadiana, Olivença... a Raia.

 

 

Publicado por AG às 17:07
Ligação da entrada | Comentem | Vejam comentário(s) (2) | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Quarta-feira, 6 de Abril de 2016

A "última barca do Guadiana" (no museu de Olivença)

 

 

Publicado por AG às 06:12
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Quinta-feira, 3 de Março de 2011

Barca do Guadiana no museu de Olivença

Uma barca do Guadiana é a "peça do mês" do Museu Etnográfico "González Santana", de Olivença:

http://www.museodeolivenza.com/piezames_archivos/image005.jpg

 

A barca, "construída em Cheles e usada por um morador de Vila Real" (como diz o museu), era do meu avô, pescador, filho, sobrinho e pai de pescadores. Do Guadiana (entre Cheles e Badajoz...). Nascera num lugar à beira do rio, na Barca do Guadiana. Conhecia o rio (quando era um rio) como os peixes desse rio. Pescou ainda com quase (ou sem o quase) 90 anos. E no inverno, fora e dentro do rio. O rio...

 

E o meu pai é talvez o último pescador tradicional desse troço do Guadiana; do lado oliventino.

 

Com eles conheci o trasmalho, a tarrafa, soube distinguir alguns dos peixes do rio... Conheci algumas ilhas (como a Ilha) do rio, já inexistentes, comi iguarias que [quase] não se encontram... Mas não fui pescador.

 

Hoje, o rio já não é rio nessa altura. Infelizmente. É pena.

 

Eu nunca mais fui ao rio, que já não é o rio. Nunca vi a barragem olhando desse lado vila-realense. Nem quero.

 

Obrigado, museu.

 

Obrigado, avô. Obrigado, pai.

 

Manuel Sánchez

 

Mais informação:

 

 

Sentimo-nos: filho e neto do Guadiana
Música: do Guadiana
Publicado por AG às 19:25
Ligação da entrada | Comentem | Vejam comentário(s) (3) | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Terça-feira, 6 de Julho de 2010

Jornalistas em Olivença... a passear

 

 

Passeio de Jornalistas - «Na outra margem do Guadiana»

O Passeio de Jornalistas regressa à estrada de 9 a 11 de Julho, desta feita com um pulo de fronteira, «Na outra margem do Guadiana?». Olivença vai ser motivo para reencontros, sonoridades de fala e de música que nos são familiares. Cruzando rostos e sentimentos, sondando projectos comuns, passeando memórias e sonhos.

Café Portugal | segunda-feira, 5 de Julho de 2010

Um Passeio com um apelo e um fim: Esquecer todos os lugares comuns escutados sobre as gentes de Olivença e partir em busca de respostas.

 

 

 

Publicado por AG às 22:08
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Quarta-feira, 24 de Março de 2010

Vamos comer peixe ao Alandroal

Vamos comer peixe, compadres (também comadres) ao Alandroal!!!

Mais:
null )
Sentimo-nos: Como peixes na água (no prato)
Música: Pescador da barquinha
Palavras-chave: , , , ,
Publicado por AG às 08:57
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Segunda-feira, 7 de Setembro de 2009

Aldeia da Luz, Alentejo destruído

A megalomania é má. Uma barragem tão grande destrói o Guadiana, destrói uma aldeia e destrói terras à volta.

 

As quatro partes do documentário:

http://www.youtube.com/watch?v=PcuKI1RCbI0&feature=PlayList&p=F97A47E1CEA5E8E6&index=0&playnext=1

Publicado por AG às 07:38
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Quarta-feira, 2 de Setembro de 2009

Saudades do Guadiana

Que saudades do Guadiana, compadres! Das tarrafas, dos peixes, do rio... Mas já nem há pescadores nem nada. Nem Guadiana, claro, com essa barragem enorme que fizeram acabaram com ele (ou "ela", como dizem os pescadores).

Podem ver o último pescador tradicional oliventino (quase com certeza).

Palavras-chave: , , , , ,
Publicado por AG às 19:05
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Sábado, 15 de Agosto de 2009

Ponte do Guadiana

Vamos ouvir, cantar e bailar:

 

 

Publicado por AG às 17:52
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

O elefante da ponte

Sempre gostei de caminhar além Guadiana, junto à velha ponte manuelina da Ajuda, um lugar que sinto a estranha necessidade de reencontrar uma e outra vez. A ponte truncada, as pedras de xisto desgastadas pela passagem milenária da água procurando o mar e os juncos que beijam a beira fazem parte daquela paisagem dormida há muitos anos.

Naquela tarde de Verão passeava com a minha família. Nenhuma alma mais na tranquila paragem do Guadiana. A noite estava próxima e, ao fundo, podíamos ver a silhueta da ponte com o Sol a pôr-se ao fundo. Olhávamos comprazidos aquela magnifica cena quando o meu filho fez-me uma pergunta surpreendente: “Papá, ¿qué hace aquel elefante en lo alto del puente?”. “El elefante… ¿qué elefante?, perguntei-lhe com estranheza.  “Aquél, aquél”, contestou-me apontando para o alto da ponte.

 

 

Publicado por AG às 18:57
Ligação da entrada | Comentem | Vejam comentário(s) (1) | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári
Domingo, 5 de Outubro de 2008

Recêtas de pêxes dos pescadores do Guadiana

UMA RECÊTA:

ALHO DE PÊXES

Para quatro pessoas.

 


Ingredientes:


Publicado por AG às 00:32
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
|  O que é? | Partilhári

.Hora solar de Olivença

.Procurem neste blógui

 

.Que horas são?

Hora oficial:

.Contadôri


contador de visitas

.Entradas recentes

. Olivença e a Raia na TVE ...

. A "última barca do Guadi...

. Barca do Guadiana no muse...

. Jornalistas em Olivença.....

. Vamos comer peixe ao Alan...

. Aldeia da Luz, Alentejo d...

. Saudades do Guadiana

. Ponte do Guadiana

. O elefante da ponte

. Recêtas de pêxes dos pesc...

.Arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Palavras-chave

. todas as tags

.Ligações

.Dicionário galego-português

Pesquisa no e-Estraviz

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.Participem

. Participem neste blógui

.Contadôri

.subscrever feeds