Sexta-feira, 9 de Fevereiro de 2018

Língua quase morta e língua "descoberta" (2018)

Língua quase morta: o kiliwa (México).

https://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%ADngua_kiliwa

http://www.zocalo.com.mx/new_site/articulo/se-extingue-el-kiliwa-quedan-dos-hablantes

Língua "descoberta" (Malásia):

http://www.lavanguardia.com/cultura/20180208/44626884726/jedek-nueva-lengua.html

http://www.europapress.es/ciencia/laboratorio/noticia-identifican-lengua-malasia-solo-hablan-280-personas-20180206174504.html

Publicado por AG às 18:52
Ligação da entrada | Comentem | Adicionem aos favoritos
Partilhári
Domingo, 6 de Março de 2016

Olivença, conflito pacífico ("La Vanguardia" 5.III.2016)

Informe de la CIA

Olivenza todavía es zona de conflicto internacional

  • El municipio extremeño fue portugués durante cinco siglos y pasó a pertenecer a España en 1801, tras la Guerra de las Naranjas
Olivenza todavía es zona de conflicto internacional
Panorámica de Olivenza en 2003
 
 
Publicado por AG às 10:22
Ligação da entrada | Comentem | Vejam comentário(s) (2) | Adicionem aos favoritos
Partilhári
Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2013

Goa e Diu, a Índia sossegada

Caffe Reggio

Goa y Diu, la India ‘sossegada’, de Jordi Joan Baños en La Vanguardia

La blancura de las iglesias entre las palmeras revela que se ha llegado a Goa aun antes de aterrizar. Todo el territorio de este pequeño estado indio está salpicado de pedazos de Portugal, testimonio de cuatro siglos y medio de dominio luso. Aunque India acaba de celebrar sesenta años de independencia, en el caso de Goa el colonialismo se prolongó hasta las Navidades de 1961, cuando Nehru perdió la paciencia y envió al ejército. El dictador Salazar, que nunca salió de Portugal, había advertido que sólo quería ‘militares victoriosos o muertos’, pero el gobernador de la plaza tuvo el buen sentido de ofrecer la rendición de sus 3.500 soldados, frente a una fuerza india de 40.000 hombres.

Sentimo-nos: sossegados
Música: sossegada
Publicado por AG às 18:39
Ligação da entrada | Comentem | Vejam comentário(s) (7) | Adicionem aos favoritos
Partilhári
Sábado, 15 de Dezembro de 2012

Português (ainda) na Índia ("Assim morre uma língua")

Así muere una lengua

 

“Boa Noite”, me responde el señor Sonny Ockersz en el recibidor de su casa, dominado por unas indulgencias de Juan Pablo II. Anochece a una eternidad de Lisboa –al este de Sri Lanka. Estamos en Batticaloa –en territorio fieramente tamil- donde mejor se preservan los rescoldos de la lengua descargada por los navegantes portugueses hace cinco siglos en la costa ceilanesa. Milagrosamente, doscientas o trescientas personas siguen hablando aquí criollo portugués (a las que se suman algunas decenas más en Trincomalí y Puttulam). Ellos son los últimos burghers, una minoría euroasiática que fue influyente en el rompecabezas étnico de Ceilán, pero que ahora avanza a marchas forzadas hacia su extinción, como ya sucedió con los aborígenes de la isla, los vedda (aunque según algunos autores, subsisten algunos cientos de veddas, descaracterizados). 

Sentimo-nos: indianos
Música: indiana
Publicado por AG às 10:02
Ligação da entrada | Comentem | Vejam comentário(s) (1) | Adicionem aos favoritos
Partilhári
Quinta-feira, 15 de Março de 2012

Encontro de escritores estremenhos e portugueses em Olivença (23.III.2012)

Escritores portugueses e estremenhos debaterão em Olivença

 

Na próxima sexta-feira, 23 de março, pelas 19 horas, celebrar-se-á, no convento de São João de Deus, o primeiro Encuentro/Encontro Oliventino de Escritores Portugueses e Estremenhos. O ato está organizado pela associação cultural Além Guadiana e por Traz-Traz Serviços Raianos, com a colaboração da Câmara Municipal de Olivença.

 

http://traztraz.blogspot.com/

http://traztraz.blogspot.com/2012/03/i-encontro-oliventino-de-escritores-e.html

 

 

http://inversores.es/wp-content/uploads/2010/01/extremadura.gif

 

 

Sentimo-nos: literários
Música: literária
Publicado por AG às 22:01
Ligação da entrada | Comentem | Vejam comentário(s) (2) | Adicionem aos favoritos
Partilhári
Quarta-feira, 23 de Junho de 2010

Catalão oficial em Perpinhã

Na centralista França, o catalão é a segunda língua oficial de Perpinhã. Incrível.

 

El Ayuntamiento de Perpiñán proclama el catalán lengua cooficial junto con el francés

El alcalde asegura que la decisión "pretende explicar a la población que tenemos una identidad catalana, que estamos orgullosos y que la queremos promover"

Publicado por AG às 11:51
Ligação da entrada | Comentem | Vejam comentário(s) (1) | Adicionem aos favoritos
Partilhári
Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2008

Atenção: Espanha é plurilingue (COM O NOSSO PORTUGUÊS)!

PEDEM "ACLARAR A SITUAÇÃO DO PORTUGUÊS DE OLIVENÇA"

 

Informa o 20 minutos de Espanha:

La UE critica que los castellanohablantes no son conscientes del plurilingüismo español

20MINUTOS.ES. 11.12.2008 - 22:15h
La UE critica que los castellanohablantes no son conscientes del plurilingüismo español
  • Lo dice un informe del Comité de Ministerios del Consejo de Europa.
  • Felicitan a Cataluña, Galicia y Euskadi.
  • Critica a Baleares, Navarra y, especialmente, la Comunidad Valenciana.

Publicado por AG às 08:57
Ligação da entrada | Comentem | Vejam comentário(s) (2) | Adicionem aos favoritos
Partilhári

.Hora solar de Olivença

.Procurem neste blógui

 

.Que horas são?

Hora oficial:

.Contadôri


contador de visitas

.Entradas recentes

. Língua quase morta e líng...

. Olivença, conflito pacífi...

. Goa e Diu, a Índia sosseg...

. Português (ainda) na Índi...

. Encontro de escritores es...

. Catalão oficial em Perpin...

. Atenção: Espanha é pluril...

.Arquivos

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Palavras-chave

. todas as tags

.Ligações

.Dicionário galego-português

Pesquisa no e-Estraviz

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.Participem

. Participem neste blógui

.Contadôri

.subscrever feeds